HINO

Quando jovens guerreiros se unem
Com orgulho da terra natal
Todos juntos em busca de glórias
Artilheiros de um sonho imortal
Jaguar negro sombreia os vales
Desafios nascidos da luta
A bravura margeia os Rios
Alegria que nunca se enluta
Olêêê, olêêê, olê, olê, olê
Jaguariúna, Jaguariúna
Jaguariúna até morrer!
Imigrantes e nativos da terra
Entram em campo com garra e ardor
Mais um gol do Jaguar comemora
Com vitórias na raça e fervor
Sempre em frente Jaguar indomável
Pelos amplos gramados reluz
Reunidos com fome de bola
Ao ataque, ao destino de luz
Olêêê, olêêê, olê, olê, olê
Jaguariúna, Jaguariúna
Jaguariúna até morrer!